Nossos Escritores


Achel Tinoco

O escritor e poeta Achel Tinoco resolveu nascer noutras terras distantes: São Domingos do Capim, nas matas do Pará, assistido pelos macacos que se ajuntaram na janela para vê-lo estrear… Mas logo cedo, na primeira infância, fugiu do impaludismo e voltou a sua Bahia, para morar na fazenda Vila Ferreira — município de Ibirataia —, onde passou toda a infância e adolescência. Depois, foi estudar na capital, Salvador, e por lá ficou, e por lá começou a escrever seus primeiros versos nos cadernos das colegas de sala. Fez os cursos de Letras e Administração de Empresas. Um dia, resolveu dedicar-se exclusivamente aos livros, à escrita, a ser um escritor. Continua sonhando…

Adalberto Scardelai

Nasceu em Catanduva-SP no ano de 1962. Em 1964, sua família se mudou para São Paulo, onde frequentou o Colégio N.Sra. Consolata até concluir o primário, transferindo-se para a E. E. Prof. Oswaldo Quirino Simões para concluir o ensino médio. Aos 23 anos iniciou seus primeiros esboços poéticos e participou do Concurso Literário da Editora Crisalis do Rio de Janeiro, onde se classificou para publicação de seu primeiro poema intitulado “Cactos”, para a coletânea editada em comemoração ao evento. No mesmo ano publicou no jornal A Tribuna, da cidade de São Carlos-SP sua primeira crônica intitulada “Crônica dos Longínquos Espaços”. Desde então nunca mais parou de produzir poemas, poesias e crônicas, vindo, mais tarde, a se embrenhar no universo dos romances. Seu primeiro livro “Cidade Nua” de poemas, crônicas e poesias foi concluído após 20 anos de trabalho onde reuniu todos os rascunhos produzidos em sua fase de juventude. A obra foi publicada em 2009 pela Editora Protexto.

Alcyr Guaycuru

Pedagogo por formação, sempre trabalhou na área da Educação, valorizando os professores, motivando-os na percepção da importância do seu trabalho e de se incorporar o sentimento ao ato de ensinar. Artista plástico por opção, Alcyr Guaycuru aproveita o tempo de aposentadoria para registrar tudo o que guardou na memória e tudo o que observa em imagens e em palavras. Residindo atualmente em Águas de São Pedro, tem o cotidiano, a cidade, a família, sua casa e os amigos como fontes de inspiração.

Aldenir Florentino dos Santos

Aldenir Florentino dos Santos é natural da cidade
de Campina Grande, Paraíba. Nasceu em agosto de 1981. É fã incondicional do poeta Augusto dos Anjos. Filho de humildes agricultores, formou-se Assistente Social, pela Universidade Estadual da Paraíba. Especialista em violência doméstica pela USP, trabalha no Hospital de Emergência e Trauma de Campina Grande e na Rede Municipal de Educação. Em 2013 publicou seu primeiro livro A Lenda do Boneco Milagreiro.

Alexandra Meneguzzi Perico

É natural de Caçador – SC. Filha de agricultor, seguiu a carreira do pai. Tem quatro irmãos com quem se dá muito bem. É casada e tem dois filhos que tem muito orgulho: Matheus e Gabriel. Aos 40 anos, já publicou duas obras: A Menina dos Cabelos Verdes, em formato e-pub, e, agora, A Rainha das Borboletas e os Sete Reinos.

Ana Paula Pereira do Nascimento

Carioca. Estudou Letras, com especialização em Português/Literaturas, na Universidade Federal do Rio de Janeiro. Apaixonada por literatura Africana, faz parte do grupo de Literatura Africana infantil-juvenil “África em letrinhas”. Educadora no Projeto Preparatório para o Ensino Médio, Centro de Ações Solidárias da Maré (CEASM), onde ministra aulas de práticas de leitura e escrita.

Andréa Aparecida Coelho Granado

Andréa Aparecida Coelho Granado é educadora do Centro de Educação Infantil – CEI), mais conhecido como creche. Com o único objetivo – o desenvolvimento integral da criança – elaborou a Coleção ABCD, de livros infantis, com o intuito de levar às crianças um instrumento de incentivo à leitura e a alfabetização. Espera que outros educadores vejam na coleção ABCD não somente como meros livros, mas a sua riqueza pedagógica, apresentada através de histórias curtas, através de um rico repertório a ser descoberto.

Antonio Spyer

Ex-acadêmico de Letras da Academia Teresoplolitana de Letras – ATL. Trabalhou 38 anos em Engenharia Mecânica, e por conta desta atividade, morou em diversos estados do Brasil, entre eles: São Paulo, Goiânia, Minas Gerais, Paraná, Santa Catarina, Rio Grande do Sul.  Escreve diversos gêneros, passeando pela poesia, passando pelo romance, chegando à sátira. Publicou diversos livros, entre eles Rudepoemas  (poemas), Um Caipira no Poder (sátira), Girassóis no Deserto (romance), Um Grito de Alerta & Outros (contos), O Calcanhar de Judas (sátira). Dando continuidade a sátira política publicou Cinzas de uma Ditadura, e agora, pela Planeta Azul Editora, República dos Ratos, uma obra atemporal. Atualmente, aposentado, reside em Teresópolis, em companhia da esposa Karla – definindo-a como estrada paralela de sua vida.

Aureovaldo S. Lino

Aureovaldo S. Lino dedicou sua carreira como gestor industrial, de controle de qualidade e logística, em médias e grandes empresas nacionais e multinacionais. Sua formação pode ser considerada multidisciplinar, uma vez que possui diversas graduações, que o habilitaram em Engenharia Química, Pedagogia, Farmácia e Direito, e pós-graduações em Engenharia de Segurança do Trabalho e Engenharia Econômica. Já bem mais próximo de sua aposentadoria, resolveu se dedicar à Medicina Holística, onde formou-se como Terapeuta em vários campos: Florais, Shiatsu, Apometria Quântica, Hipnoterapia Clínica, Psicanálise, Psicoterapia Reencarnacionista e Acupuntura.
Após ter lançado sua primeira obra Não Quero Ser Chefe, tomou gosto pela escrita e não parou mais. Lança agora Modismo das Religiões, e já possui outros livros, inclusive infantis que estão aquecendo na Vitrine Literária.

Bruno Azevedo

Bruno Barreto de Azevedo nasceu em 1 de Dezembro de 1981, na cidade do Rio de Janeiro. Filho de Josette Barreto de Azevedo e Cláudio Maurício dos S. de Azevedo, tendo alguns irmãos. Foi criado em sua cidade natal e viveu até os 26 anos no bairro de Irajá, zona norte do Rio de Janeiro. Atualmente, mora em Santa Catarina. Hoje tem 35 anos, é formado em Letras e pós-graduado em História e cultura afrodescendente. É casado com Elenir Maria Pastore e pai de dois filhos, Bruno e Lucas. Atua lecionando Língua Portuguesa na rede municipal de ensino, sendo funcionário público de carreira.

Caio F. Moura

Nasceu em Brasília, em 1995. Atualmente cursa a faculdade de Direito, e sempre esteve ligado às artes. Profissional da música e da literatura de paixão, refugia-se na primeira, e se encontra na segunda. Começou os estudos de piano aos quatro anos e se aventurou como escritor aos 15. É amante de mistérios, aventuras, romances e horrores, mas o que gosta mesmo é de uma boa história que lhe cative. Descobriu um mundo na literatura, reconhecendo o amor numa história e a história num amor.

Claudia Hanauer

Nasceu em 27 de agosto de 1983, em Cafelândia/PR. Filha de Andre Willibaldo Hanauer e Maria Malda Knecht Hanauer, é a mais nova de dez irmãos: Clari José, Elói Luiz, Silvio Severino, Valdir Antônio, João Irineu, Miguel Paulo, Valdecir Claudio, Janete Maria e Janice Tereza. É graduada em Pedagogia e Administração, e pós-graduada em Recursos Humanos, Educação do Campo, Educação de Jovens e Adultos e Psicopedagogia.  Atualmente ministra aulas de cursos administrativos pela Wit idiomas. Claudia começou a escrever este livro em 12 de março de 1998, nos intervalos de suas aulas, na escola, e o concluiu 1 ano e 8 meses depois. Porém, ficou engavetado por longos 16 anos, quando em 12 de junho de 2018, conheceu a Planeta Azul Editora, através da sua amiga e também escritora, Cleo Moreira, e resolveu publicá-lo.

Claudia Magalhães

Tem mais de 40 anos, mas sua mente não acredita que tenha mais de 15, tamanha a sua jovialidade e vontade de viver. Mora na cidade do Rio de Janeiro, trabalha duro na área de enfermagem, e escreve contos desde a adolescência. É nesse universo mágico da escrita que ela vive suas aventuras e amores. Este é o seu primeiro livro, o início da realização de um grande sonho: levar sua imaginação ao alcance de todos.

Claudia Sofia N. Fernandez

Pseudônimo, Victória F., portuguesa, e residente em Portugal, foi o pseudônimo surgido de forma natural à autora, Cláudia Sofia Neves Andrade Fernandes, sem motivo específico, plausivelmente pelo seu desejo de lançar um grito de triunfo sobre a árdua tarefa alquímica de transmutar palavras em sensações. Eureka não soaria tão bem.
A revelação de que um livro faz companhia caiu como uma semente acidental no solo fértil de uma infância solitária dos anos 80, e levou-a a ler de forma aplicadamente caótica tudo o que parasse nas suas mãos. Dessa literária sopa primordial, evoluiu um prazer omnívoro por Márquez, Amado, Wolf, Kafka, Nabokov, Borges, Beckett. No processo criativo, a autora interessa-se por explorar o humor potencial no desespero burlesco da vida, uma viagem às cegas que nos foi imposta por motivos obscuros, a caminho da Morte misteriosa. E também por examinar o que para cada indivíduo significará a redenção. Este é a sua segunda obra, sendo a primeira um livro de contos designado Loja dos Tormentos (Universitária Editora, Portugal).

Claudio Dabul

Fascinado desde criança por literatura de fantasia e ficção, que o inspirou a escrever esta obra. O Tomo de Esmeralda é uma história guardada em sua mente por longínquas décadas e que tomou vida nas páginas desse livro. Antes de começar a escrever, Claudio Dabul atuou como artista de Motion Graphics e Designer. Atualmente, também desenvolve roteiros para Tv e cinema.

Clara Lira Vargas

Formada em Letras/Literatura – UCP.  Já possui bastantes livros publicados e participações em diversos eventos literários. São eles: Crônicas e contos publicados no jornal de Petrópolis, revista Sétimo Céu, da extinta Manchete, Jornal das Barcas, Última hora, jornal da Asoec (atual UNIVERSO); A Critica, Amazonas Em Tempo, Jornal do Comércio, assim como produção de um programa local na Tv Amazonas, inclusive com realização de entrevistas. Possui mais de 50 textos registrados e aprovados na Sociedade Brasileira de Autores Teatrais – SBAST. Publicação virtual no www.thebrazilian.com na seção “A Tribo”, jornal de Londres.

Cléo Moreira

Cléo Moreira, 52 anos, professora, enfermeira, mãe, mulher, amiga. Nasceu na Região Centro-Oeste do Estado do Paraná, e mora no norte, do mesmo Estado.
Casada, mãe de três filhos, passou por bons e maus momentos nesta vida. Conheceu o amor e a dor, a alegria e a tristeza, a saúde e a doença de sua família, e sua também. Mas sua fé, no Supremo, nunca deixou que se abalasse.
Nada amoleceu, Cléo, que se diz ativista e apaixonada pela natureza. Herdou da família o dom da cura através das ervas encontradas na natureza. Ensinamento passado por seus avós.
Mesmo em sua pobre infância, onde lhe faltava tudo, desde moradia até alimentos, teve contato com os livros, e se apaixonou pela literatura, desde os seis anos de idade.

Cloris Souza Peres

Cloris Souza Peres, maranhense, radicada em São Paulo há mais de quarenta anos, jornalista, publicitária e pós-graduada em comunicação social. Ao longo dos anos atuou na mídia impressa exercendo as funções de repórter, redatora e articulista em jornais de grande porte.Em dezembro de 2004 escreveu um audiolivro publicado pela Clustex Editora – uma biografia intitulada Alexander Graham Bell, um trabalho voltado para pessoas de diferentes níveis de escolaridade e interesses. Em agosto de 2012 participou na Bienal Internacional do Livro de São Paulo, no lançamento da antologia de poesias e contos Nossa História, Nossos Autores, pelo Grupo Editorial Scortecci.

Dai Oliveira

Goiana, 30 anos, casada e mãe de um casal. Considera-se uma leitora compulsiva. A literatura e a escrita entraram em sua vida como uma válvula de escape, livrando-a de uma depressão e, hoje, não se vê em outra profissão.

Daniel Carneiro Silva

Começou a escrever quando tinha 18 anos. Aos 21, começou a escrever a obra de Mundo Real… Sente-se privilegiado por escrever algo tão estranho e formidável! Mundo Real é um livro mágico. Antes de escrever esta obra havia jogado fora dois outros mundos reais. Natural do Rio de Janeiro e atualmente reside em Cascavel-PR.

Daniele Nhasser

Aos 20 anos lança seu primeiro romance Amor és real. Amante de livros desde sempre , comanda um blog com quatro amigas do mesmo titulo http://amantesdelivros-2012.blogspot.com.br/ .Reside no interior de São Paulo na cidade de Capão Bonito com os pais, apaixonada pelas letras começou a escrever aos 14 anos, poesias de amor, cartas nunca endereçadas. Possui até hoje seus cadernos onde somando todas chega aproximadamente a 300 poesias de amor e outros temas explorados.

Dalva Pagoto

Dalva Tereza Pagoto Maia nasceu em Vila Velha — Espírito Santo, em junho de 1962. É casada com José Rodrigues Maia Sobrinho, e mãe de três filhos — Petrius, Camila e Gabriel. Tem dois netos, Pedro e Anitta, para quem escreveu esta história, inspirada na vida de sua nora Gerly Maia. Possui um amor enorme pela escrita, e tem prazer de desbravar o mundo através dos livros.

Domingos Majela

Domingos Majela nasceu em 16 de outubro de 1966, no antigo distrito de Ubaporanga, Caratinga–MG, que se tornou município, tendo como padroeiro da cidade, São Domingos. Seu pai, por ser muito católico, deu-lhe então este nome. Nasceu no córrego do Arrependido e aos dois anos mudou-se para o córrego do Pau de Folha. Em 1975, mudou-se para Sta. Teresa, RJ.  Aos 16 anos, começou a se interessar pela política, e 1988, filiou-se ao PT.
Também em 1988, conheceu Iraci Silva, com quem se casou em 1989, e teve três filhos, sendo Domingos Mateus, o primogênito, que veio ao mundo em 1991, Paloma Rosa, em 1994, e Manuela Rosa, em 2006.
No ano de 2005, seu pai se despediu deste mundo, marcando para sempre a sua vida. No mesmo ano,  Majela, voltando de uma viajem a São Paulo, teve uma brilhante ideia: comprar um sítio, juntamente com seus irmãos e sua mãe. Aprovada a ideia, a procura começou, e foi em Magé que encontraram e compraram as terras que tanto almejavam, e o batizaram com o nome de Sítio Zim Fulô, democraticamente escolhido através de uma eleição.
Em 2016, comemorou seus 50 anos, registrando histórias vividas, que tomaram forma neste livro. Em 2016, sofreu mais uma grande perda, — o falecimento de sua mãe.
É amante da política, música, futebol — cruzeirense até morrer —, e diz ser católico não praticante. Apesar de morar há mais de 40 anos, no Rio de Janeiro, não perdeu sua identidade interiorana.
Na vida, fez de tudo um pouco. Trabalhou com dedetização, garçom, e desde 1998 é taxista.

Domingos Santos Neto

Domingos dos Santos Neto nasceu em 1 de setembro de 1999, no município de Açailândia- MA. Atualmente residente de Marabá-PA. Filho de Moisés Sousa dos Santos (Falecido em junho de 2015) e Gilvana Bezerra da Silva Aleixo Cabral Santos, foi para a escola com 8 anos, já sabendo ler e escrever. Aos13 anos, já tinha escrito vários poemas e textos, mas não os publicava e nem tinha tanto interesse em fazê-lo, apesar de seus professores sempre o incentivarem a se tornar escritor.
Aos 16 anos, publica esta obra Desculpe-me, pela Planeta Azul Editora.

Dorinha Marinho

Nasceu em Miranda do Norte, Maranhão, em 18 de dezembro de 1965, e reside em São Luís do Maranhão. Graduada em Letras e pós-graduada em Literatura, é apaixonada por literatura, música e crianças. Adora a natureza que também lhe é fonte de inspiração. Escreveu 43 romances e dezenas de contos, e já publicou nove livros, além deste. São eles: Um Toque do Passado; Um Toque do Passado II; O Recomeço; Vila de Tamandará; Destino Cativo; As Diferentes Faces do amor; Retalhos (coletânea de contos); O Herdeiro de Monte Santo. E também pela Planeta Azul, Custe o que Custar.

Douglas Almeida

Gaúcho, nascido em Porto Alegre em uma chuvosa manhã de maio, tem trinta e um anos de idade, e escreve desde os meus dezessete anos. A escrita entrou em sua vida na adolescência, e através dela, conheceu pessoas, expandiu o seu mundo, sempre escrevendo poesias, e agora, chegou ao seu primeiro conto. Quando não está escrevendo, gosta de passear, conversar com meus amigos e aprender coisas novas.

Edson de Araujo Pazel

Pseudônimo E D S Pazel, nasceu em São Pedro do Ivaí, Paraná, no dia 16 de junho de 1991.  Viveu quase toda sua vida em sua cidade natal, mas entre os seus 3 aos 7 anos morou em fazendas, uma próxima de Sorocaba, outra próxima de Itu, no Estado de São Paulo, onde seu pai trabalhava. Em 2016 ingressou na Universidade Estadual do Paraná, na cidade de Apucarana, cursando Letras/Português. Desde 2014, escreve histórias, pequenos contos, sendo esses primeiros voltados a temas sobrenaturais e terror. Sua inspiração vinha de pesadelos que tinha com cemitério. Seu primeiro conto foi “O Vizinho do Cemitério”. Recebeu influências de escritores do terror, como Edgar Allan Poe e Stephen King; adorando também escritores de fantasia como J.R.R. Tolkien e J.K. Rowling. Com o conto O Natal de Zimzim, participou da coletânea de Natal, Como me Esquecer daquele Natal, da Planeta Azul Editora, e ficou entre os 20 melhores contos selecionados.

Eliana Arruda

Empreendedora, CEO da Rerum Desenvolvimento Humano, coach de carreira, mentora de líderes, ministra workshop e treinamentos in company e em universidades, é orientadora de carreira através de processos de coaching e de outplacement. Tem como missão desenvolver e motivar todos aqueles que querem investir em sua carreira, acelerando resultados e maximizando competências que o levarão ao sucesso.
Já atuou como executiva de Recursos Humanos e Gestão de Mudanças em empresas de grande porte. Possui experiência, de mais de 20 anos, no desenvolvimento e gestão de políticas e programas de Recursos Humanos.
Possui MBA em Administração de Recursos Humanos pela PUC-RJ e Gestão Empresarial pela Fundação Getúlio Vargas, pós-graduada em Marketing, pela Universidade Candido Mendes, Certificação Internacional em Coaching Integrado e de Carreira pelo Integrated Coaching Institute (ICI) e é Trainer Comportamental.

Elvé Monteiro de Castro

Mineiro de Igarapé, Pará de Minas – MG. Casado, com quatro filhos, sete netos e uma bisneta. Engenheiro de eletrônica (ITA, 1957) e físico (Ph.D. da Ohio State Univ., USA, 1964). Foi professor e pesquisador da PUC-Rio, Instituto Militar de Engenharia (IME), e fez a Escola Superior de Guerra (ESG), em 1973. Aposentado da Comissão Nacional de Energia Nuclear (CNEN). Escreve poesia desde os anos cinquenta. Autor de Quases (2002), coordenador da coletânea 1825 dias de poesia, do Grupo Poesia Simplesmente (2004); Pele&Papel (2007) e Poemas Nínficos (2018). Obteve o primeiro lugar do III Festival de Poesia do Sindicato dos Escritores do Estado do Rio de Janeiro e, posteriormente tornou-se membro de sua diretoria. É também membro da União Brasileira de Escritores (UBE).  Faz fotografia e pintura, no Rio, onde reside há mais de 50 anos.

Emãnuel Luiz Souza e Silva

Baiano, natural de Salvador, possui graduação em História com Concentração em Patrimônio Cultural pela Universidade Católica do Salvador- UCSAL (2006). Pós-graduado em História Social e Econômica do Brasil pela Faculdade São Bento da Bahia (2009) e Mestre em História pela Universidade Estadual de Feira de Santana – UEFS (2010). É pesquisador do Grupo de Pesquisa História da América Portuguesa. Atualmente é Coordenador do Curso de Graduação em História da Faculdade Cenecista de Senhor do Bonfim – FACESB, e professor de História da América e História Medieval. É coordenador do Curso de Graduação em Pedagogia da Faculdade Presbiteriana Augusto Galvão- FAPAG. Atua principalmente nos seguintes temas: Catolicismo; Bahia Colonial; Brasil Colônia; Inquisição; Degredo às Galés; Cristãos-novos; História da América, Medieval e História Cultural.

Eunício Precílio Cavalcante

Eunício Precílio Cavalcante nasceu em 15 de dezembro de 1932, em Belém de Caiçara. Um pequeno povoado, hoje cidade do estado da Paraíba. Trabalhava nas terras arredadas ou aforadas em troca da meia ou terça parte da produção. Alfabetizado aos oito anos, em casa, pela mãe, com a supervisão da minha avó materna, dona Maria do Rosário. Em pouco tempo tornou-se leitor obsessivo. Lia tudo o que caísse nas mãos. Porém dois tipos de leitura, em especial, marcaram e aguçaram a sua vontade de viajar nas azas da aventura e da ficção, a literatura de cordel e a revista Em Guarda em Defesa da América. Aos 13 anos estava quebrando pedras no garimpo de scheelita da Quixaba, no município de Santa Luzia do Sabugi, sertão paraibano, trabalhando no pesado, como um homem e recebendo salário miserável. Conheceu as agruras da vida do retirante como a família retratada em “Vidas Secas”, por Graciliano Ramos. Aos 16 anos ingressou na Marinha de Guerra, candidato a aprendiz de marinheiro, tornando-se fuzileiro naval aos 17 anos.
Continuou lendo muito, mas logo avisaram: “Olha, isto aqui, a Marinha, não é um bom lugar para pessoas dadas à leitura!” , em tom de advertência. Descobriu, naquele momento, que o militar de carreira não tem vida privada. É sempre vigiado, e não pode ter opinião própria, independente, sobre política, vida social, entre outras. Esta advertência lhe abriu os olhos para mais uma verdade: o livro é a coisa mais subversiva que o homem criou!

Elisabeth Amorim

Elisabeth Amorim, é baiana de Licínio de Almeida, desde os dez anos de idade adotou a cidade de Iaçu como sua cidade. A filha do cordelista Manoel dos Santos Almeida e Esmeralda Silva de Almeida é professora de literatura, formada em Pedagogia e Letras, com especialização nas duas áreas, concluinte do mestrado em Crítica Cultural, UNEB e apaixonada pela literatura das margens. Além de literatura infantil, escreve contos, poesias, crônicas e romances.

Elza Bolsoni Prigol (in memorian)

Elza Bolsoni Prigol, nasceu em Protásio Alves/RS, sendo a terceira filha dentre os nove irmãos, numa família italiana onde se trabalha muito e se recebe a responsabilidade muito cedo. Aos 15 anos estava aprendendo o ofício e ao mesmo tempo gerenciando uma malharia, onde trabalhou durante 22 anos. Casada com Otávio Prigol, teve três maravilhosos filhos: Deise, André e Jeison, e tem o carinho dos netos Miguel com 6 anos e Lívia 2 anos. Aposentada, continua trabalhando no hotel da família, sempre atenta aos detalhes e fazendo as delícias do café colonial. Inquieta por natureza e cheia de energia e sonhos, dedicou-se a diversas atividades, mas o que aqueceu o seu coração foi ver as suas ideias tomarem forma de livro.
“Desde cedo percebi que havia algo de errado nos ensinamentos que me foram passados, a vida me mostrou de uma maneira muito dura onde estavam as falhas, se eu soubesse disso antes teria vivido melhor, tudo teria sido mais fácil.”

Erick Reis Godliauskas Zen

Erick Reis Godliauskas Zen é doutor e mestre em História Social pela Universidade de São Paulo (USP). Como historiador, publicou o Germe da Revolução (Humanitas), Imigração e Revolução (Edusp), Identidade em Conflito (EdUfscar) e pela Planeta Azul a biografia política Mataram Alfonsas Marma. Como escritor, publicou dois contos eróticos nas coletâneas da Planeta Azul. Fanático por redes sociais pode ser encontrado no Twitter, Instagram, Facebook Como @erickrgzen. Site www.erickzen.com

Everton Noli

Nasceu em Olímpia, no interior de São Paulo, em 21 de agosto de 1993. Cresceu e reside na cidade de São Carlos, no mesmo estado, onde cursa o terceiro ano do curso de Letras pela Universidade Federal de São Carlos (UFSCar). Começou a escrever seus primeiros rascunhos simplesmente por hobby, trabalhando nas horas livres, e aos poucos foi desenvolvendo a sua escrita, influenciado por outros escritores como Jack London, John Boyne, entre outros.

Fabrícia Marangoni

Formada em Biologia. Professora, é apaixonada pelas ciências humanas, filosofia e literatura greco-romana. E-mail: tecendopoesias@gmail.com

Fanuel Ferreira

Fanuel Ferreira nasceu em agosto de 1992, em Piedade, interior de São Paulo. Morava com seus pais e sete irmãos em uma casa precária, no bairro afastado do centro urbano.
Passava a maior parte do dia brincando no quintal de terra com suas irmãs e primos e, mais tarde, aos treze anos mudou-se para Sorocaba.
Sempre gostou de ler e escrever, e começou seus primeiros rascunhos aos quinze anos, após desenvolver alguns textos temáticos com o grupo de estudos que participava.
Desde então, não parou de escrever e, hoje, é autor de algumas peças teatrais. E continua a desenvolver novas ideias para futuros livros de ficção.

Floriano Alves Borba

Floriano Alves Borba formou-se em Odontologia em 1973, mas seu interesse maior sempre foi voltado para os assuntos ligados à filosofia, religião e a psiquê humana. Essa tendência levou o autor a se interessar pela Psicanálise. E, procurando suprir a necessidade de um conhecimento maior, busca agora a graduação em Psicologia. O aprofundamento na Psicologia o ajuda a respaldar algumas de suas opiniões, mas a graduação, mestrado ou doutorado não são vistos por ele como as coisas mais importantes.
Segundo o autor, existe uma sabedoria espalhada pelo Universo que pode ser apreendida por qualquer um. Ninguém é mais do que ninguém, ninguém é menos do que ninguém. O estudo ajuda, mas a sensibilidade é fundamental. Em seus livros, Floriano procura transmitir ao leitor o que a sua sensibilidade conseguiu captar e vislumbrar. Floriano é autor dos livros Trajetória, Os Amorais, Drusus, O Dançarino, Gárgon, O Cálice de Ouro, Barreiras e O Último Dragão.

Francilangela Clarindo

Sempre aberta para novas experiências neo mundo literário, Francilangela Clarindo é uma observadora de tudo que a cerca. Professora do Ensino Fundamental e Médio, autora do livro de poemas Vicissitudes, resolveu dedicar a arte de escrever também para as crianças. Seu primeiro livro infantil, A Casa de Chocolate, foi escrito com uma linguagem suave, com a preocupação maior de levar aos pequenos uma mensagem sobre comportamento, família e relacionamentos entre irmãos. Agora, Ashyla e a Fada Azul vai mexer com a imaginação infantil.

Francisca Fortes

Nasceu em 1978, no interior Maranhão, onde cresceu até se mudar para o Rio de Janeiro, em 2006, para estudar. Filha de lavradores, descende de família numerosa. Desde cedo envolvida na prática literária da poesia e cordel, atualmente vem desenvolvendo projetos literários voltados para o universo infantojuvenil. É formada em Letras (licenciatura) pela UniverCidade, do Rio de Janeiro. Atualmente é professora de Educação Infantil.

Francisco Bolais

Pr. Francisco de Assis Bahia Bolais, nasceu no dia 14 de julho de 1944, na cidade do Rio de Janeiro. Após o término do seu Bacharelado em Teologia, iniciou o seu ministério como missionário, atuando na área social de recuperação de dependentes químicos na Bolívia e Peru. Em 1983, de volta ao Brasil, juntamente com sua esposa, fundou a Comunidade de libertação Esquadrão da Vida, em São João del Rei-MG, um trabalho inovador que alcançou centenas de vidas com o poder libertador do Evangelho. Na liderança e coordenação deste ministério, até 2005, abriu uma nova frente missionária em Cachoeiras de Macacu-RJ, onde funciona uma Comunidade Terapêutica, e outra em Nova Friburgo-RJ para onde foi transferida a sede da instituição. Atualmente vem desenvolvendo o seu ministério como escritor e é responsável pela divulgação e marketing da referida comunidade.

Gabriel Henrique Dantas

Mais conhecido como Gabriel Dantas, nasceu no dia 26 de maio, em São José dos Campos, interior de São Paulo. É estudante de Jornalismo. Sua primeira paixão foi o futebol que começou aos seis anos. E de lá para cá esse sentimento aumenta. Porém o lado político e algumas crises vistas na modalidade fazem com que o autor critique arduamente. Porém Gabriel não se limita apenas ao gramado. Acompanha de perto o basquete, vôlei, handebol, natação. Em 2012, criou o blog Craque dos Boleiros, um espaço para comentar e informar sobre a sua maior paixão: futebol. Começou a fazer entrevistas com grandes jornalistas do nosso país. O primeiro a ser entrevistado foi Luiz Ademar, comentarista do SporTV.
O ápice ocorreu em 2013, mesmo ano em que muda-se o nome do blog. De Craque dos Boleiros para Blog do Gabriel Dantas, para que houvesse uma identidade maior. Gabriel Dantas entrevistou o jornalista Milton Neves, da TV Band, e o narrador esportivo Sílvio Luiz. No ano seguinte, entrevistou o meia Zé Roberto, que hoje defende o Palmeiras. Apaixonado por livros, decidiu escrever o seu próprio.

Gabriel Sidney

Gabriel Sidney nasceu no dia 20 de novembro de 2001. Atualmente mora com os pais e com o irmão no Rio de Janeiro. Fã de cinema e leitor de carteirinha, escreve nas horas vagas. Amor Fatal foi o seu livro de estreia, além do primeiro livro da série “Minhas Férias Fora de Série”, que está sendo publicado semanalmente no Wattpad.

Geraldo Magela

Geraldo Magela Pereira, é Engenheiro Civil, formado pela UnB – Universidade de Brasília, com 40 anos de experiência em projetos de usinas hidrelétricas (UHEs), sendo 30 anos pela Engevix Engenharia. Trabalhou nas áreas de geotecnia e hidráulica, incluindo estudos em modelos reduzidos, arranjos e planejamento e acompanhamento da construção, coordenação e direção de projetos, em suas diversas fases: Estudos de Inventário, Estudos de Viabilidade, Projetos Básicos e Projetos Executivos. Atuou na área comercial, entre 1998 e 2012, desenvolvendo negócios para a implantação de empreendimentos em contratos tipo EPC.
Principais empresas/projetos: RFF SA (74/75); Hidroesb (75/76): Modelos Reduzidos; Enge-Rio (77/79): UHE Balbina (250 MW), Eletronorte; Milder-Kaiser (80/81): UHE Rosana (320 MW), CESP; Engevix (81-2012): UHE Tucuruí (1ª fase – 4.000 MW), Eletronorte, incluindo dois anos de treinamento na usina da equipe de operação das 23 comportas do vertedouro; UHE Santa Isabel Alta (2.200 MW), Eletronorte; UHE Salto da Divisa e UHE Itapebi, na época FURNAS; UHEs Canoas I (72 MW) e Canoas II (82,5 MW), CESP.
Principais contratos EPC: UHE Capim Branco I, UHE Capim Branco II e UHE Baguari.
Pela Magela Engenharia e pela WaterMark Engenharia, a partir de out./1994, desenvolveu projetos de várias pequenas centrais hidrelétricas (PCHs) para clientes diversos que totalizam 1.000 MW, aproximadamente, incluindo a implantação das PCHs Monte Serrat (25 MW), Bonfante (19 MW) e Santa Rosa (30 MW) no Estado do Rio de Janeiro, como Consultor da Engevix. Consultor da Leme Engenharia, Belo Horizonte (1997). Coordenou para a Coppetec/Eletrobrás a revisão do Manual de Pequenas Centrais Hidrelétricas (PCHs – 1997/1998). Consultor da SGH-Aneel para análise de projetos de PCHs (2000). Consultor da CPFL Energia para desenvolvimento de negócios com PCHs (2008-2010). Participou de diversos Estudos de Inventário, sendo os principais: rios Sucuriú, Verde, Iguatemi e Paraíso (MS); rio Araguaia/Tocantins – revisão (TO); rio Teles Pires (MT); ribeirão Fetal e rio da Prata (noroeste de MG).
Possui diversos trabalhos publicados em seminários nacionais de grandes barragens, promovidos pelo CBDB.
Em 2015, publicou o livro Projeto de Usinas Hidrelétricas passo a passo, pela Editora Oficina de Textos (SP). Atualmente, cursa o Mestrado Profissional em Proteção de Defesa Civil na UFF – Universidade Federal Fluminense, com previsão de término no 2º semestre de 2017.

Gil Souza

Gil Souza (Gildenir Gomes de Souza), 31 anos, é evangélico. Nasceu em Coronel Fabriciano. Trabalha como administrador de Redes. É estudante de contabilidade, músico, compositor desde 2000 quando iniciou os estudos como músico/baterista. Tocou com vários ministérios de louvor e adoração e em bandas evangélicas com o intuito de levar a palavra para aqueles que ainda não conhecem Jesus Cristo. Foi líder de jovens e adolescentes da primeira Igreja Batista em Iapu, onde ministrou palestras, mensagens e liderou trabalhos. Converteu-se aos 17 anos, nesta mesma igreja. Evangelista, amante de missões e da música decidiu escrever o livro para ajudar as pessoas a encontrarem o melhor caminho para suas vidas.

Gilson Santana

Natural do Rio de Janeiro, casado, pai de três filhos, Gilson Santana é psicólogo clínico, psicanalista, conselheiro em dependência química, terapeuta de casal, família, palestrante entre outras atividades.
Aos 54 anos, está se lançando no mercado literário com um romance bastante ousado, que trata também de um assunto bastante polêmico e doloroso – o uso das drogas.
O tema abordado foi escolhido em função do trabalho que desenvolve.

Gina Bastos

Nasceu em Brasília-DF. Desde 2011, vive na cidade de São Paulo. Casada, mãe de dois filhos, fez serviços sociais voluntários em casas de recuperação de dependentes químicos e no Núcleo de Custódia do Distrito Federal. Trabalhou na produção editorial e nas fotografias do livro Estações de Ferro – Raphael Martinelli, de Roberto Gicello Bastos. Atua na OnG Núcleo de Memória Ferroviária. Atualmente cursa Psicologia e é ativista do movimento cultural “Ele Mora no Brás”, na capital paulista.

Gomes Santos, J.H

Nasceu no Rio de Janeiro, em maio de 1932. Formou-se em Economia e Informática, e trabalhou em empresas públicas e privadas. Aos 65 anos, aposentou-se e passou a se dedicar a projetos pessoais. A partir dos 75 anos, a escrever contos. Aos 81, em 2013, aventurou-se pela poesia e publicou duas obras: Visões, 50 enredos-poemas e Dizeres do entorno, enredos-poemas.

Heitor Simões

Pseudônimo Rotieh, Cearense, professor de Filosofia, especialista em educação infantil. Um dos criadores do Centro de Estudos e Atividades Filosóficas do Estado do Ceará – CEAF. Foi chefe de educação ambiental da cidade de Fortaleza (2007), compositor, poeta, autor de vários livros didáticos e paradidáticos, voltados para a filosofia infantil e a educação ambiental, entre eles o livro para o ensino do EJA, no estado do Ceará e Piauí, que foi contemplado pelo governo federal PROJETO ALVORADA – Phylos, pelos caminhos da filosofia. Agraciado com o prêmio ambientalismo e ecologia pelo município de Campo Grande/MS (2014). Destaque ambiental pelo CDL/MS (2016). Foi membro da– União Brasileira dos Escritores de MS – UBE/MS. Um dos finalistas da 1ª LITERASUL (3º lugar com o conto: A Porta. Um dos finalistas (3º lugar) na primeira olimpíada de Filosofia/MS. Casado com a fisioterapeuta Gecele Simões e pai de Bequior e Hannah.

Henrique Antunes

Henrique Antunes é Analista de Sistemas, com experiência de duas décadas nesta profissão. Começou a carreira na Área de Tecnológica com apenas 15 anos, e hoje acumula vasto conhecimento na gestão e informatização da Área de Saúde. Mesmo trabalhando com tecnologia, sempre teve a paixão pela escrita, que se iniciou com o incentivo de amigos e da irmã Taciana, que tornou-se sua maior fã. Por quase dois anos, entre 2010 e 2012, dedicou-se a escrita através do seu blog www. professorantunes.com, onde ganhou aceitação abordando três grandes paixões, o futebol, cinema e poesia. Acabou por escrever artigos sobre o assunto, e que já foram publicados na Revista Torcida-PE. Por problemas técnicos, o blog de futebol (www.professorantunes.com) foi desativado, mas os outros, sobre pensamentos e sensações, assim como, sobre o cinema estão no ar (www.palavrasensacao.blogspot.com.br; www.diariodeumcinefiloanonimo; blogspot.com.br), mesmo que não faça mais posts. Seu grande sonho sempre foi escrever um romance, onde pudesse usar ficção e realidade em um mesmo cenário. O real de sua história, sendo contado através de artifícios da imaginação. Roteiros com histórias entrelaçadas, pelo tempo, sempre lhe chamaram atenção, e decidiu, no final de 2012, após uma viagem por toda a Europa, colocar em prática seu grande objetivo, e tornar-se um escritor.
Foi assim que encontrou a sua primeira obra, Inevitável – O presente que sonhamos para um passado e futuro, Amor.

Hugo Richard

Nasceu em Caruaru, Pernambuco. Aos sete anos, foi morar em Alagoas, onde permaneceu até os 18 anos de idade. Ainda jovem, escolheu o Rio de Janeiro para viver e, até hoje, reside na cidade maravilhosa. Estrategista, Mentor e Coach, formou-se em Publicidade, Propaganda e Jornalismo. Atualmente, ministra palestras, cursos, treinamentos e workshops. Possui MBA em Marketing e Comunicação Empresarial. É membro da Sociedade Brasileira de Coaching e do Instituto Brasileiro de Coaching. Por mais de uma década, atuou na gestão de empresas e produções artísticas em âmbito nacional, onde teve a oportunidade de desenvolver grandes projetos, amadurecendo e ampliando conhecimentos na esfera pessoal e profissional. Escrever é uma de suas paixões. Na verdade, foi sua primeira paixão, ainda na infância, que trouxe o autor até este seu momento profissional.

Ingrid Carlos Gomes

Nascida em Campos dos Goytacazes, estado do Rio de Janeiro, formada em licenciatura de matemática aos 19 anos de idade pela UNIVERSO. Especialista em educação matemática e Orientação Educacional cursado na ESAB, concurseira de primeira colocação, escritora e acadêmica em Fonoaudiologia da UNIFLU. Ama escrever, aceita convites para participação em artigos, palestras e capítulos de livros.

Izabella Furtado Rodrigues

Tem 15 anos. Mora na cidade do Rio de Janeiro, e estuda no Colégio Pedro II. Escreveu sua primeira poesia aos seis anos e nunca mais parou. Criou uma página no Facebook, há dois anos, chamada “Te esquecendo” onde posta seus escritos. Este é o seu primeiro livro, mas acredita que é apenas o início da realização de um grande sonho.

Jaeder Teixeira Gomes

Jaeder Teixeira Gomes nasceu em Vermelho Novo, Minas Gerais. Até os 19 anos, dividiu seu tempo entre o curso ginasial e o trabalho na lavoura. Foi trabalhar na indústria, não podendo dar continuidade aos estudos. Posteriormente, concluiu o segundo grau através do exame supletivo. Atualmente, aposentado, reside na cidade de Timóteo, também em Minas Gerais.
Depois da publicação do seu trabalho literário Pelo Buraco da Fechadura – uma coletânea de flagrantes de vida e a observação da forma como lidamos com eles –, não cessou de escrever  poemas, contos, fábulas e parábolas. Foi classificado entre os “10 melhores textos da IV Jornada Guimarães Rosa” com um poema em homenagem ao seu pai.

Jairo Aleixo

É engenheiro, escritor, compositor e professor. Nasceu no Rio de Janeiro e depois de atuar por anos no ramo tecnológico, as artes vieram dar um novo sabor a sua vida. É um observador contumaz da sociedade que o cerca; sendo que as suas obras, quer composições musicais, poesias e romances, têm por característica pincelarem os conflitos sociais existentes. Estreou com o romance O Garoto Que Gostava de Matar Gatos e seu nome consta como verbete “Jairo Aleixo” no Dicionário Literário Afro-Brasileiro, de autoria do escritor Nei Lopes.

Jefferson Borges

Jefferson Borges (pseudônimo) nasceu em Campos dos Goytacazes, estado do Rio de Janeiro, é Guia de Turismo e tem 22 anos de idade. Filho único, cresceu em um apartamento cheio de livros, filmes e música, o que sempre exerceu sobre ele um fascínio e encanto em histórias, contos, ficção e arte em todas as suas formas desde criança. Aos 9 anos, lê o primeiro livro de sua vida, Harry Potter e a Pedra Filosofal, presente de sua mãe, o que o faz se apaixonar pela literatura. A ideia de escrever O Incrível Caso da Jabuticabeira que deu melancias surgiu em 2012, na casa de sua avó e ele desenvolveu os personagens e a história ao longo de seis meses.

Jefferson Leister

Jefferson Leister é estudante de Cabala e Filosofia Oculta há quase 30 anos, autodidata em Psicologia Junguiana, Cabala Draconiana, Filosofia, Religiões, Tarô, Runas, Alquimia, Numerologia, Magia Pantacular, Angelologia Cabalística, Hermetismo, Fraternidade Branca, Egiptologia, História Antiga, Hebraico, Árabe e Grego Antigo. Mestre Reiki e ex-integrante da Ordem Rosacruz-Amorc, da Sociedade Brasileira de Eubiose e da Ordem Cabalística da Rosacruz. Formalmente, estudou Química e Administração.

Jéssica Santos

Nasceu em fevereiro de 1995, numa madrugada de carnaval, em São Luís do Quitunde, cidade do litoral Alagoano. Desde criança sempre teve a imaginação fértil, criava várias histórias e brincava com suas amigas. Por volta dos seus treze anos, começou a passar as ideias para o papel. Sua mãe sempre a incentivou a ir de encontro com os seus sonhos, e nunca desistir. Há dois anos, depois de ter terminado seu primeiro livro, ficou seriamente apaixonada por sua profundidade de sentimentos, e resolveu se aventurar no mundo literário.

João Zeferino

Formado em Cinema com Diretor e Senador Argentino Fernando Solanas, conclusão em 2002. Participou de: Concurso ACLE Academia Criciumense de Letras (2001), com o conto Bailarina, ficando em primeiro lugar; Concurso Nacional da Revista Planeta (1998) – Entre as melhores frases do Brasil; Concurso Nacional Rede Transamérica – Promoção Diretor por um dia do Programa Teen Teen Por Teen Teen – Vencedor com Roteiro adaptado para a Rádio do Filme Náufrago. Ganhou Viagem para Londres concorrendo com mais de dez mil roteiros (2001). Profusão do roteiro foi ao ar para mais de um milhão de ouvintes sintonizados em todo o Brasil; Concurso Nacional e Internacional de contos promovido pela Companhia Paulista de Transportes Metroviários (CPTM) e União Brasileira de Escritores (UBE). Ficou em 1º lugar com seu conto Lagarto de Metal, publicado Pela Editora Ibrasa SP. (2002); Concorreu com o romance Nirvana Viagem ao Centro da Alma ao Prêmio Jabuti!; Concurso do Site Rede Telecine – Vencedor da Promoção melhor frase do filme da Columbia Pictures e do Diretor Tim Burton: (Big Fish) Peixe Grande e suas histórias Maravilhosas (2004) ; oncurso Palco Habitasul e Jurerê Internacional – Contos e Crônicas Cidade de Florianópolis, sendo a Revelação Literária na Feira (2004). Concorreu a Cadeira de nº 23 da Academia Brasileira de Letras – ABL, (2008), que fora originalmente de Machado de Assis e posteriormente de Zélia Gatai. Possui quatro livros publicados: Nirvana Viagem ao Centro da Alma; Zizz e a Mulher em Pó; O menino Arco-Íris; A Bailarina, além de várias coletâneas.  Lançamento do filme e conto ilustrado Bailarina (2017)

Joaquim Kraus Martins

Solteiro, autista. Morador da cidade de São Paulo. Comerciante desde a morte de seu pai, quando abriu uma pequena loja de pipas, foi que entendeu realmente a sua vocação – ser ator. Um rapaz que trabalhava próximo a sua loja, um dia lhe entregou um “monte” de revistas e livros. Kraus começou a lê-los. Foi então, que num destes livros, havia a seguinte frase: O MELHOR LUGAR PARA SER FAZER AMIGOS E NO TEATRO OU NA DANÇA. Foi então que se matriculou no curso de teatro. Apaixonou-se. Fez várias peças. E uma coisa levou a outra. Começou a escrever e nunca mais parou. Este seu livro é apenas o começo. O seu ponto de reflexão.

Joper Padrão

Consultor, palestrante motivacional e empresário, Joper Padrão é carioca e reside na Tijuca, há 50 anos. Graduou-se em Economia e Finanças e em Ciências Contábeis. MBA em Gestão de Negócios e Pós-graduado em Gestão Estratégica, além de cursos nas áreas de previdência complementar, riscos, planejamento estratégico, responsabilidade social, qualidade e produtividade, recursos humanos, controladoria e auditoria.

É Sócio da Ceu Up Consultoria Empresarial UpGrade, empresa dedicada aos segmentos de planejamento estratégico, desenvolvimento humano e organizacional, e cultura sobre ética nas organizações, empreendedorismo e gestão, e consultoria empresarial; e realiza palestras motivacionais e sobre temas técnicos.

Desenvolveu o Curso Liderança Multidimensional – A atitude Transformadora, tema de seu próximo livro, com um contingente de 150 Líderes Certificados. Lançou seu primeiro livro em 2013, pela Editorio, intitulado Construindo o Futuro – Novas Gerações na Trilha da Responsabilidade Social. Em 2015, foi a vez de Uma Caminhada sem Linha de Chegada, pela VERVE. Prestou consultoria a diversas organizações, destacando-se a prestada à Associação Brasileira de Entidades de Planejamento Familiar – ABEPF, sob contrato da Development Associates.

Associado representativo do Rotary Club do Rio de Janeiro Tijuca, na classificação planejamento estratégico – consultoria (1993), é Presidente 2017-19, tendo exercido anteriormente este cargo em 1996/97. Agraciado com a Menção Presidencial de Rotary International por Esforços na Construção do Futuro. Participou de viagem humanitária a Angola, pelo Programa Carl Miller (98). Foi também Governador do Distrito 4570 de Rotary International (2001-02).

Voluntário em várias organizações associativas, nelas exerceu inúmeros cargos eletivos desde a década de 1980. Foi credenciado como representante da ABES junto às Nações Unidas para a Conferência das Nações Unidas para o Meio Ambiente e Desenvolvimento – a Rio/92 e Delegado pelo Estado do Rio de Janeiro na Conferência Nacional das Cidades, realizada em Brasília em 2003.

Em 2011 foi admitido como Imortal pela Academia de Ciências Contábeis do Estado do Rio de Janeiro – ACCERJ, onde ocupa desde a Cadeira nº 1 – ALTAMYR BEZERRA VASCONCELOS. E em novembro deste mesmo ano passou a integrar a Academia Nacional de Ciências Econômicas Políticas e Sociais ocupando a cadeira nº 23 – AFONSO PENA. Em janeiro de 2015, foi admitido pela Academia Brasileira Rotária de Letras – ABROL ocupando a Cátedra nº 29 que tem IVO ARZUA PEREIRA como Patrono.

Eleito Presidente do Conselho Fiscal do SEBRAE RJ, indicado pela Associação Comercial do Rio de Janeiro, para o período de julho de 2017 a fevereiro de 2019. É Conselheiro Titular eleito (2011-15 – 2016-20) do Conselho Regional de Contabilidade do Rio de Janeiro. É Diretor eleito da Associação Comercial do Rio de Janeiro (2012-14; 2015-17 e 2017-19).

Letícia Avelino

Casada há cinco anos, e com uma filha de um ano de idade, trabalha há seis anos como costureira industrial em uma fábrica em sua pequena cidade, no Alto Paraná/PR. Stefani Leite nunca imaginou em ser escritora, mas sempre foi apaixonada por romances. L ivros sempre a cativaram. Um dia acordou no meio da noite com uma ideia persistente para um livro, e mesmo na dúvida, começou a escrever. Meses depois, sua primeira obra estava pronta. Desde então, descobriu-se apaixonada pela escrita e não parou mais.

Luan Salguero de Aguiar

Luan Salguero de Aguiar, nasceu em janeiro de 1996, em São Bernardo do Campo – SP. Ainda pequeno, mudou-se para Limeira, interior de São Paulo. Começou na carreira artística cedo, participando de teatros da escola e da cidade. Aos dez anos já cursava “Técnicas Teatrais” no museu da cidade. Completou o ensino fundamental no colégio Professor Antônio de Queiroz, onde se destacou por seus dons na literatura e no teatro, como também nas aulas acadêmicas. Ganhador duas vezes consecutivas do concurso “Verso-e-Voz” de Limeira, além de medalhas na Olimpíada Brasileira de Matemática das Escolas Públicas – OBMEP. Escreveu algumas peças de teatro para a escola e algumas poesias para participar do concurso de poesias da cidade. Cursou, também, as escolas “Senai – Luiz Varga” e “Cotil – Colégio Técnico de Limeira”. Em 2012, aos 16 anos, escreveu seu projeto para a saga Os Contos de Magna e, em 2013, concretiza o primeiro título da saga.
Este livro representa o início de uma aventura extraordinária, repleta de criaturas espelhadas na vida do jovem, também protagonista da saga.

Luciani Brazolim

Nasceu em Lorena-SP, concluiu o Magistério na Escola Madre Maria Mazarello, em São Paulo. Formou-se em Agente de Pastoral no CENESCH, em Manaus, e em Serviço social, na UNESP de Franca. Fez Pós-graduação em Contação de Histórias, na UNIVIDA, em Valinhos, além de outros cursos de técnicas terapêuticas alternativas como: Reiki  nível 1 e 2, Facelift, Barras de Access Consciousness, MTVSS entre outros. Atua profissionalmente como Assistente Social pela PMC – Campinas, e voluntariamente como apresentadora em Saraus culturais. É autora do livro A origem do Eclipse e o Nascimento das estrelas, sua primeira obra autônoma escrita e publicada em 2015.

Lucimar Allves

Lucimar Allves nasceu em Alto Paraíso-GO, em 1970. Morou em Anápolis, também em Goiás, até os 17 anos. Mudou-se para Jaciara, em Mato Grosso, onde estudou Ciências Contábeis, Pedagogia, e se pós-graduou em Avaliação do Ensino e Aprendizagem, Psicopedagogia e Ensino da Arte. É também contadora de histórias. Jim o Elefantinho foi seu livro de estreia na Literatura Infantil.

Luiz Guilherme Correa Augusto (pseudônimo Mageknightbr)

Luiz Guilherme C. Augusto é professor de História, Filosofia e Sociologia, trabalha de forma independente com a “Teoria do Caos” e “Teoria dos Jogos”. Acredita que todo jogo pode ser vencido usando de uma certa lógica.

Luiz Junior

Formado em Design de Produtos, pela Universidade Mackenzie e em Geografia pela USP, com extensão em Arqueologia pela PUC/SP e pós-graduação em Mitologia, Contos de Fadas e Psicologia Analítica pela UNIP. É astrólogo, desde 2010, e autor desde 2012. Atualmente dá palestras sobre Astrologia, Esoterismo e Mitologia nos principais eventos da área, como a Mystic Fair e a Convenção das Bruxas de Paranapiacaba. Escreve regularmente para diversas mídias, como o Jornal Cotia Agora. É autor de diversas obras, entre elas: A Maldição Atlante – Chiado Editora, sob pseudônimo Joseph L L Junior, 2012;Lilith – poema para 2ª Coletânea de Poesia Paulista – Chiado Editora, 2017; Roda Gigante – poema para 3ª Coletânea de Poesia Paulista – Chiado Editora, 2018;A Paciente do Quarto 49 – conto para a coletânea Insanidade – Skull Editora, 2018; O Gabinete do Doutor Reininger – conto para a coletânea Os Crimes de Reininger – Djinn Editora, 2019.

M. F. Santos

É evidente que para ser um grande escritor, antes de qualquer coisa, devemos ser grandes leitores; é isso que M. F. Santos foi desde a sua infância. Apaixonado pelas ciências exatas, com formação superior em Química, também é um apreciador da literatura,
e logo percebeu que poderia estabelecê-la também como uma profissão. Os romances sempre o encantaram
e é o seu estilo literário favorito, onde pôde, um dia, enfim, concretizar um trabalho dessa vertente. Agora, realiza o sonho de compartilhar com os leitores
esse romance histórico, baseado no século XVIII.

Marchezoni-Oliveira

Psicólogo, escritor e poeta. Autor do romance Sobre os Lírios e os Brincos de Princesa (Copacesso, 2016); da crônica O anarquicamente correto (publicação on line, 2017), coautor da antologia Uma noite no Castelo (Selo Jovem, 2019). Agora, publica sua obra Contos ao ponto, pela Planeta Azul Editora, na coleção Contando um Conto Curto. Atualmente, dedica-se ao seu novo romance, A última brasileira viva, com publicações futuras.

Marc Souza

Marcelo Otávio de Souza é o verdadeiro nome de Marc Souza, contista, cronista e como ele mesmo diz; um arremedo de poeta. O nome Marc Souza surgiu para que Marcelo escrevesse na internet, acreditava que para ter sucesso teria que ter um nome artístico, e assim, ele passou os últimos anos escrevendo, e publicando seus textos, a maioria na internet, sob este pseudônimo. Nascido em 18 de agosto de 1975, na cidade de Dracena no interior de São Paulo, Marc Souza, mora hoje na cidade Birgui, também no interior de São Paulo. Casado. Funcionário Público dedica os momentos de folga para viajar nas letras. Para transformar delírios em realidades nas páginas em branco que encontra. Delírios que estão transpostos nas páginas desse seu primeiro livro, onde Marc discorre sobre a vida, sobre pessoas. Páginas as quais Marc fala sobre as mais prováveis e improváveis situações.

Márcia Lopes dos Santos

Márcia Lopes dos Santos nasceu em Niterói-RJ. Teve uma adolescência difícil,por não entender e não aceitar sua mediunidade. Casou-se pela primeira vez aos 18 anos, e foi mãe aos 20. A paixão por animais levou-a a fazer seis cursos técnicos na área animal, culminando na faculdadede de medicina veterinária, academia esta, que não levou até o fim. Por muito tempo, ela se declarou como ex-futura veterinária frustrada. Aos 28 anos, casou-se pela segunda vez, teve mais três filhos e prestou vestibular para Serviço Social, tornando-se uma excelente profissional. Plantou árvores, escreveu três livros (ainda não editados) e, hoje, vem compartilhar com o leitor essa experiência.

Márcio Corrêa Teixeira

Belo-horizontino, (B.H.: Universo da Terapia Botecológica), é produtor cultural há trinta e um anos, dezoito deles à frente do Centro Cultural Terra Verde. Descobriu muito cedo que quaisquer problemas e doenças podem ser solucionados com boa música, humor e cultura popular, de preferência no bom e velho divã de um boteco: “Bar, doce lar”.

Maria Amélia Fiuza Sauwen

Nasceu em 21 de novembro de 1966, no Rio de Janeiro. É formada em Psicologia pela Universidade Estácio de Sá. Atualmente, dedica-se à escrita e às aulas de Teatro no Tablado. LOGUS, UM CACHORRINHO QUE SÓ DÁ PRAZER é seu primeiro livro.

Maria Dalva Goulart

A vida de Maria Dalva Goulart já começou diferente. Nasceu em 13 de outubro de 1935, e só foi registrada em 28 de junho de 1936, no antigo Estado da Guanabara, enquanto Distrito Federal à época. Aos trancos e barrancos, conseguiu seguir no ensino fundamental, incompleto, abandonado em 1947, então com 11 anos. Com a transferência do Distrito Federal para o Planalto Central, concluiu o ensino fundamental entre 1969 e 1971. De volta ao Rio de Janeiro, finalizou o Ensino Médio e conseguiu partir para a graduação em Biologia, na Faculdade Souza Marques; na ABBR fez um Curso de Especialização em Ensino Superior. Mãe de quatro filhos que lhe proporcionaram a alegria de oito netos e nove bisnetos, atualmente ocupa todo o seu tempo em atividades culturais no SESC – Madureira/RJ, realizando o sonho de continuar estudando, escrevendo, revivendo e relembrando o passado, quando tentou ser jornalista, sonho este não concretizado por razões alheias à sua vontade.

Maria de Fátima Gomes Ferreira

Maria de Fatima Gomes Ferreira nasceu no município de Jucás–CE, tem 49 anos, mora atualmente na cidade do Crato–CE com seus filhos e sua mãe. Desde criança, nutre uma forte admiração pela literatura tendo como referências os poemas de Camões e Vinícius de Moraes.

Maria de Lourdes Brandão

É natural de Braga, Portugal, onde nasceu a 5 de abril de 1932, filha de pai português e mãe brasileira. Desde menina, sentiu que a sua vocação era escrever — influência, talvez, dos seus avós maternos, os escritores Estella e Heitor Brandão. Por isso, escolheu como profissão o jornalismo. Viveu em Braga, no Rio de Janeiro, em Washington, no Porto e em Valência (Espanha). Lançou seus livros até em Macau. Escritora e poetisa premiada com versos traduzidos para o espanhol, francês e inglês, faz parte de diversos organismos culturais de Portugal, Brasil e Estados Unidos, o que para ela tem pouca importância. “Não ligo para essas vaidades”, diz. “Amo a vida, a Natureza, os animais. Odeio a violência. Só quero transmitir ao papel emoções e coisas bonitas, que fiquem, depois que eu virar pó.”

Maria Lucia dos Santos Cavalcanti

Acredita em Anjos e Papai Noel! Pensa em ser feliz todos os dias. É milionária: tem muitos amigos. É meio louca: escreve poesia. Para ela, tudo é como deve ser, até ela… Por via das dúvidas, formou-se em Letras e em Psicologia.

Marilene de Nazaré Brito

Marilene de Nazaré Brito Dias é mineira, natural de Antônio Dias. Nasceu em primeiro de setembro de 1967. É formada em Letras pela Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de Caratinga. Atualmente trabalha como professora na E.E. Getúlio Vargas, em Timóteo, MG. É professora alfabetizadora há 27 anos na Rede Estadual de Minas Gerais.

Marina Vertuani

Marina Vertuani escreve desde adolescente, é evangélica, cantora e compositora gospel. Gravou o seu primeiro CD em 2012, e este é o seu primeiro livro publicado. Solteira e sem filhos, mora no estado de São Paulo, com a sua família.

Marinisia Gomes de Jesus

Nasceu em 24 de fevereiro de 1969, Palmeira dos Índios-AL. Casada, mãe de duas filhas biológicas e três de coração. Empregada doméstica, cozinheira, diarista e Acadêmica de Letras. Participou da coletânea de Contos de Natal da Planeta Azul Editora, com o conto intitulado Natal Mágico, e foi selecionada entre os 20 melhores contos.  É também uma das finalistas do concurso de Poesia Vime – Café – Bock eletrônico com o poema “Paixão Correspondida”.

Matheus Ferrarezi

Nasceu em São Carlos-SP, em 2 de agosto de 1994. Desde muito jovem (aos 12 anos) já se aventurava no mundo da escrita, escrevendo seus primeiros versos. Aos 14 anos, após entrar em contato com o movimento romântico, escreveu seu primeiro livro, Camila. Além de romancista e poeta, é estudante de Direito, desenhista e ocasional ocultista (amador). Entre suas principais influências estão Lord Byron, Álvares de Azevedo, Casimiro de Abreu, William Blake, Goethe, Camilo Castelo Branco, Aloysius Bertrand e Conde de Lautréamont, e bandas como Ebonylake e Cabine C.

Matheus Russe

Matheus Russe, natural de Recife, Pernambuco, membro da Segunda Igreja Batista em Casa Amarela. Casado, pai da princesa Sarah, escreve desde seus 14 anos. Começou com poemas e pequenos contos, mas sua paixão sempre foi escrever para crianças e adolescentes. Das 54 histórias escritas, tem três obras publicadas.Suas obras têm como temas de fundo a fantasia e aventura na vida cristã.

Michelem Fernandes

Michelem Fernandes é pedagoga, nascida na capital do Rio de Janeiro.
Durante a sua infância, o que mais adorava fazer, era criar histórias de mundos distantes, voando nas asas da imaginação…
Anos mais tarde, ao se tornar professora, descobriu sua verdadeira vocação, ao ter que compartilhar as suas escritas, como forma de incentivo à leitura. Desde então, não conseguiu deixá-las mais guardadas…

Mirna Micheli Nesi

Desde os cinco anos, Mirna cria histórias. Mas foi somente aos 18 anos, que começou a colocá-las no papel. Em 2014, lançou seu primeiro livro intitulado Vingador Prateado, na bienal do Rio de Janeiro. Autora de mais quatro livros: O final pode esperar, Nem te Conto, Lendas do Medo e Crime na Mansão Müller. Já participou, também, de sete coletâneas de diferentes editoras, com temas variados, entre elas, Precisei Dizer Adeus, da Planeta Azul Editora. Mirna é formada em Biologia.

Nãna Damino

Psicóloga há 22 anos, Administradora, Educadora Corporativa e Personal, Professional & Líder Coach. Através da realização de atividades lúdicas voluntárias, Nãna Damino selou sua dedicação ao público infantil, que afirma ser maravilhoso, absorvendo a realidade cotidiana e transformando-a em conteúdo que acrescente algo, que possa enraizar ideais de vida e reflexões humanistas. Além de ler e contar histórias, o trabalho voluntário que desenvolve permitiu-lhe um relacionamento interpessoal, doador de muita fantasia, criatividade e carência de valores, incentivadores na sua carreira como escritora.

Neide Maria de Assunção Matsumoto

Neide Maria de Assunção Matsumoto nasceu em Recife, PE. É médica gastroenterologista e nos anos 80 fixou residência em São Paulo, onde trabalha, escreve e desde então procura ser feliz.

Nilson Cristhini

Nilson Cristhini, 37 anos, é formado em Pedagogia – Licenciatura Plena. É estudante do Curso de Direito. Nasceu em São Vivente, cidade litorânea de São Paulo,
é filho de Salvador Guia de Souza e Benivalda Barreto. É pai de duas filhas: Nicole Cristhini e Nívea Luíza, fruto do seu casamento já acabado.

Osmar Martoni

Economista, graduado pela Faculdade de Economia da Universidade Católica de Campinas. Atuou durante sua vida profissional em sua área de formação, especializando-se em Treinamento de Vendas e Marketing.

Aos 80 anos de idade, aposentado, decidiu tornar público suas experiências pessoais e profissionais, na esperança que elas conduzam a uma reflexão e compreensão, que levem ao melhor proveito da vida humana.

Osvaldo Lopes Cavalcanti

Nasceu em 1968, na cidade de Canguaretama-RN. Estudou na instituição de ensino: Escola Municipal José de Carvalho e Silva. Mudou-se para São Paulo no ano de 1987, onde vive e trabalha atualmente. É casado e tem dois filhos. Tem como passatempo, ler e escrever.

Paulo Gonçalves Pereira

Natural de São Romão-MG. Estudou no Seminário São José dos padres carmelitas, em Contagem-MG e Itu-SP. Bacharelou-se em Física pela Universidade de Brasília e pós-graduou-se em Geofísica, pela UFBA. Em 1985, através de concurso público, ingressou na carreira de Auditor Fiscal da Receita Federal. Mora no Rio de Janeiro e trabalhou na alfândega do Aeroporto Internacional do Galeão, onde se aposentou.É casado com a cearense Francisca e tem três filhos, Thaís, Rafael e Paulo Vitor.

Paulo Henri Lopes dos Santos

Paulo Henri Lopes dos Santos, filho de Pedro Lopes dos Santos e Waltelina dos Santos, logo depois do nascimento foi apelidado com o nome em diminuitivo, passando a ser chamado por todos de Paulinho. Paulinho cresceu, e logo foi apelidado pelos amigos de Paulão. Com 16 anos de idade já media 1,96m de altura. Como todo adolescente, na época, não queria fazer nada que não fosse do seu agrado. Se pudesse ser do contra, era a melhor opção. Quando todos tendiam para a direita, ele fazia questão de ir para a esquerda. Paulinho cresceu e virou Paulão. Formou-se em Economia e Direito, pós-graduou-se em Políticas Públicas pela UFRJ e tem MBA pela Fundação Getulio Vargas (FGV), em Governança Corporativa em Entidades Fechadas de Previdência Complementar, curso de extensão em direito Ambiental pela PUC e, depois disso “tudo”, tornou-se escritor. Atualmente, encontramos três pessoas numa só – Paulinho, Paulão e como carinhosamente é chamado por alguns, Dr. Paulo.

Patricia Piacentini

Nascida no municipio de Cacoal estado de Rondônia, em 21 de março de 1986, decidiu cursar Direito,  assim que viu um amigo próximo sendo preso, surgiu a vontade de ajudá-lo.
Foi então que iniciou a sua graduação em Direito, em 2011, na UNESC Faculdades Integradas de Cacoal, concluindo o curso, em 2015, quando também  começou a advogar.
De acordo com a autora, “o Direito é um caminho maravilhoso, embora nem sempre o direito é justo.” Nessa sua curta jornada de atuação, já se deparou com situações desagradáveis e outras situações da qual se orgulhada profissão que escolheu.

Rafael Di Moreira

Rafael Di Moreira, 21 anos, nasceu em São Paulo e iniciou sua paixão pelos livros quando sua professora pediu para que ele fizesse uma redação com tema livre. A partir daí O Perigo Mora em Casa tomou vida, e o escritor não conseguia mais limitar a história em poucas linhas, dando assim, início a primeira de muitas histórias que jorravam na sua mente.

Rafael Neres Ferreira

Rafael Neres Ferreira, 27 anos, nasceu em São Paulo. Filho de uma diarista, tendo como pai biológico, Elio, e tem oito irmãos. Do segundo casamento de sua mãe, tem três irmãos: David, Deis e Denilson. Mudaram-se para um bairro humilde. Em 2004, sofreu uma grande perda: seu tio, e passou a sofrer de depressão, e passou por acompanhamento psicológico. Apaixonou-se por uma paulistana, mas não teve seu amor correspondido.
Aprendeu a desenhar ilustrações japonesas com amigos, e cursou telemarketing. Terminou o ensino médio em 2009.
De aposentado a escritor, estuda a fundo sua própria obra, tendo ainda 10 obras em sequênciais.

R. Soares

R. Soares nasceu em Joinville-SC, e tem uma irmã gêmea apaixonada por música/canto. É estudante de Medicina e possui nível avançado de inglês/alemão.
Sempre manteve um bom relacionamento com a leitura, principalmente após intensificar os estudos para cursar Medicina. Aos 18 anos, estreou no mundo literário com o romance policial Sob a Roseira, repleto de obstáculos e sacrifícios.

Rai Chaves

Amazonense, solteira. Formada em Serviço social, e cerimonialista aos fins de semana. Manauara sonhadora, tem como inspiração sua família. É temente a Deus, e apaixonada por literatura desde os seus quatorze anos. Há três anos, encontrou na escrita uma paixão avassaladora. Participou com este conto, da Coletânea Precisei Dizer Adeus, da Planeta Azul Editora.

Raimunda Nonato da Silva de Andrade

Raimunda Nonato da Silva de Andrade, conhecida como Iraci Andrade, nasceu em 16 de maio de 1973, na cidade de Ipueiras interior do Ceará. Em 1997, casou-se com o Obreiro Gilberto Marques. Para ela, o seu casamento foi um lindo e maravilhoso presente de Deus, iniciou sua vida religiosa por incentivo do seu esposo, e hoje se entrega completamente as obras na casa do Senhor, procurando sempre fazer o melhor para Deus. Em 1998 e 1999, Raimunda foi presenteada com o nascimento dos seus filhos Beatriz Andrade e Davi Andrade, mais um maravilhoso e perfeito presente de Deus na sua vida.
Servir a Deus é sua maior prioridade. Para a autora, estar na presença do Senhor é essencial para uma vida plena de alegria, paz, amor e união, mas, acima de tudo, servir a Deus é reconhecer todo sofrimento que Jesus suportou por todos nós, quando seu sangue foi derramado na cruz. A intenção da autora é que este livro sirva como fonte de reflexão e de grande ajuda diante das tribulações diárias da vida.

R. C. Paulabati

R. C. Paulabati, nascida em Ubá-MG, casada, com três filhos e cinco netos. Atualmente, vive em São Paulo, onde é funcionária pública. Considera viver uma aventura incrível. Adora música, livros, fotos, flores, o mar, viajar, mas sua família é a maior fonte de amor e reconhecimento. Ser avó tem sido uma novidade, e superado todas as expectativas de felicidade. Ama a Deus sobre todas as coisas, e é grata pela vida que vem Dele.

R. F. Visalli

R. F. Visalli nasceu em em 28 de Março de 1968, em Birigui, interior de São Paulo. Quando criança, a família se mudou para Americana, onde viveu até se casar com Adriano Visalli. Deste casamento, tem duas filhas: Agata Visalli e Amanda Visalli. Atualmente mora em Curitiba.

Roberto Carrion

É técnico em edificações, nascido em Alagoas e morador da Bahia há mais de quinze anos; estudante de engenharia civil, e professor de ensino técnico. Iniciou seus trabalhos como escritor escrevendo poesias durante o ensino fundamental. Seu interesse pela escrita em prosa surgiu quando, num lapso criativo, começou a escrever seu primeiro livro (ainda inacabado) e foi se aperfeiçoando na escrita, com a ajuda de um grande amigo. Seu gosto por assuntos ocultistas, sobrenaturais e esotéricos se dá através de sua religião, o paganismo, onde em cada história pode-se encontrar os mistérios dessa filosofia de poucos.

Roberto Martins Ivo de Souza (Caterpillar)

Caterpillar busca, em sua obra, revelar um mundo em que habitam condutores das mais diferentes máquinas de ferro e aço, e que se agrupam por escuderias dos mais diversos nomes. Porém, surgem os grupos nômades e a irmandade ultra-secreta que cruzam, no limite dos velocímetros, as “BR’s” da vida. Grupos que levam seus cavalos de aço ao limite, deixando claro que nunca haverá espaço para os fracos.

Robson Ribeiro

É Bacharel em Serviço Social pela Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho (UNESP – Franca). Tem se dedicado aos estudo das condições de vida e saúde do trabalhador, principalmente sobre a exposição à agrotóxicos por trabalhadores rurais.

Rodrigo Bentivenha

Rodrigo Bentivenha é de Osasco na Grande São Paulo. É formado em Geografia pela FFLCH-USP e professor de Ensino Fundamental II, Médio e pré-vestibular. Apreciador de literatura, música, cinema e cerveja, este livro é sua estreia como escritor.

Ronaldo Filgueiras

Nasceu em 18 de outubro de 1951, em Nilópolis, Baixada Fluminense/RJ. Ao lado de seu grande e inseparável amigo José Cosme (o Zeca), viveu uma infância privilegiada.

Até os 17 anos, estudou no Instituto Filgueiras e no colégio Arte e Instrução. Nesta época, em 1968, mudou-se para a Tijuca.

Aos 22 anos ingressou na Universidade Gama Filho. Aos 25, abandona os estudos, vítima da Síndrome do Pânico, o que o faz ingressar na religião espírita, do qual faz parte até hoje. Este fato ocorreu em 4 de dezembro de 1976, dia de Sta. Bárbara (Iansã).

Em 1969, no fatídico dia 04 de novembro, que classifica como o dia mais triste de sua vida, um infarto fulminante lhe rouba o pai, aos 53 anos. Abalado por esta tsunami, volta-se para participação ativa, mesmo sem ser militante, das barricadas da Av. Rio Branco, lideradas pelo líder estudantil da época, deputado federal Vladimir Palmeira.

Foi testemunha ocular da Passeata dos 100 mil, do atentado a bomba enviada pelo correio à secretária da OAB, Lyda Monteiro da Silva, que culminou com sua morte. Também presenciou a morte precoce do estudante Edson Luis, aos 16 anos, no calabouço; momento de comoção nacional à época. Viu o Rio de Janeiro parar literalmente quando ocorreu o sequestro de Charles Burke Elbrick, Embaixador dos EUA, no Brasil.

Aos 31 anos, por conta de problemas familiares, abandona o lar e passa a perambular pelas ruas, até que o destino o leva a conhecer Vera Richter, e vai morar no Leblon.

Numerólogo, filho de Xangó com Oxum, é admirador de Átila Nunes, pelo trabalho que este desenvolve para expansão da cultura negra no Brasil.

Libriano de humor apurado, possui uma memória espetacular, o que faz declamar poemas inteiros de Carlos Drummond de Andrade, ou citar as escalações de todos os times do Flamengo, sua grande paixão. Fã de Chico, Caetano, Gil, Ivan Lins, Nelson Mota, Cazuza, Tim Maia, Daniela, e tantos outros cantores de peso da MPB, além dos radialistas Luís Penido e José Carlos Araújo, seus ídolos; e o velho Apolo (Washington Rodrigues). Apreciador também da TV, e tendo como referência Fátima Bernardes, Luciano Hulk e Ricardo Boechat.

Em 2017, vítima de um tumor no cérebro que quase lhe rouba a vida, resolve mudar totalmente o seu destino. Começa a se dedicar cada vez mais ao mundo espiritual e à literatura, quando participa de um Sarau de Poesia, da Planeta Azul Editora, e resolve  publicar sua primeira obra Lâmina Animal.

Dono de uma fé inabalável, estreia na literatura, convicto de que está apenas começando uma nova fase, e que muitos outros livros virão a ser publicados.

Rosália Monteiro Ferreira

Rosália Monteiro Ferreira é especialista em neurociência aplicada à aprendizagem, psicóloga clínica, psicoterapeuta, professora, pesquisadora e praticante de meditação desde 1993, pesquisadora da relação corpo-mente-consciência no IPUB-UFRJ, criadora do projeto Meditação para paz na escola, do Projeto Consciência e da Neuromeditação.

Rosane Fantin

Rosane Fantin Nascida e residente em Porto Alegre, médica-pediatra, casada e mãe de três filhos, começou a escrever por lazer há seis anos. Iniciou, há três anos, o blog Romances ao Vento onde coloca seus textos. Por insistência de amigas, em 2010, acabando publicando o seu primeiro livro, Na Rede do Pescador. Já possui quatro livros publicados. Segundo a autora, escrever é uma terapia e um prazer que ela dedica em seus momentos de folga.

Rosemari F. Kfroski

Nasceu na cidade de Laranjeiras do Sul – PR. Órfã de pai e mãe sendo criada pela avó. Mudou-se para Ariquimes – RO em 1984. Começou a lecionar numa escolinha multigraduada na área rural em 1990. Formou-se em Letras Português/Literatura na Universidade Federal de Rondônia no ano de 2000. Gosta de escrever seus próprios textos didáticos para trabalhar em sala de aula.

Rozemar Messias

Pseudônimo Rozz Messias, mora em Colombo-PR. É professora e pedagoga do ensino fundamental da rede municipal de Curitiba. Graduada em Processamento de Dados e em Pedagogia, pós-graduada em Magistério Superior, Educação Infantil, Educação Especial e Psicopedagogia.

É professora e autora dos Planos de Aula para Educação Infantil, da Revista Nova Escola e participa das Antologias Atmosfera Fantasma, com o conto Possessão; Prenúncio do Medo Pânico, com o conto Encontro com a morteOlimpo: Deuses, heróis e monstros, com o conto A ninfa); e  Doçaria Cristal, com o conto chocolate.

Foi premiada no I Concurso literário Colombo contando histórias, com a crônica “O assalto”.

Participa das Antologias de poemas: Trilhas, totens e talismãs (Tautogramas telúricos), Versos inversos, Poesias sem fronteiras, Eu jardineiro poesias.

Rubênia Hohlenwerger

Rubênia Santana Hohlenwerger Galvão nasceu em 1975, na cidade de Ibirataia, no sul da Bahia. É educadora por vocação e chamado. Atuou, por mais de dez anos, no ensino Fundamental. É Pedagoga, Psicopedagoga Clínica, Institucional e Hospitalar. Atualmente coordena o Núcleo de Atendimento Educacional Especializado (NAEE), em Ibirataia. Realiza atendimento Psicopedagógico clínico no NAEE com ênfase no modelo TEACCH para crianças com autismo.

Ruy de Oliveira Costa

Nasceu em 23 de novembro de 1955, filho de Jurema da Silva Costa (Diva) e Djalma de Oliveira Costa (Djalma Sabiá) porta-bandeira e compositor poeta. Funcionário público, sempre gostou de escrever e em 2002 lançou seu primeiro livro: Para Todos os Seres; em 2005 lançou o livro: SIMPLES; em 2006/2007 foi a vez de escrever uma ficção: NADA. Todas as obras editadas e produzidas de modo independente com muitas dificuldades, amenizadas por incentivos e apoio de colegas de trabalho e amigos. Escreve poesias e pensamentos, onde fala de tudo um pouco, da vida de amor, de paz, da natureza, de pessoas etc.

Sandra Crippa

Nasceu em Itaquaquecetuba/SP, é casada, tem dois filhos e trabalhou por 32 anos no Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo. Formada em Direito, pela Universidade de Mogi das Cruzes/SP. Aos quatorze anos, descobriu que poderia derramar sobre as linhas do papel os seus sonhos, anseios, frustrações e medos por meio de poesias, contos e romances.

Escreveu os romances Amor em Primeiro Grau, Cantos de Areia, e a trilogia O Mistério de Karitiana. E os contos: O Cicio suave e A vida é um sopro.

Sidnei Mota Batista

Sidnei Mota Batista, nascido no dia 13 de Outubro de 1981, em Manaus-AM.  Escreve contos, romances, crônicas, poemas, peças e canções. É vocalista da banda de rock Aves de Rapina e apresenta o programa Caboclo Urbano pela web Rádio Manifesto Norte.
É editor do blog Artigos, Crônicas e Rock in Roll, onde escreve resenhas sobre as bandas locais da cidade de Manaus e também escreve para o site Drift Rock como crítico musical. Começou a divulgar seus textos primeiramente no site “Para Ler e Pensar” e depois no “Recanto das Letras”, onde seus textos chamaram a atenção de outros escritores e sonhadores. Passou seis longos anos afastado das atividades laborativas devido a um problema de coluna, e sua dor foi sendo transformada em motivação e inspiração; e por esse motivo acabou se dedicando ainda mais a literatura, escrevendo novos livros e textos,  aproveitando também seu tempo para concluir alguns livros que estavam engavetados. É conhecido como Sid Sheldowt devido a antigas filosofias e crenças compartilhadas na adolescência.

Sofia Andreassa

Sofia de nascença, mas Soph por opção, dos outros.
Paulistana, vem habitando o interior de São Paulo nos últimos dez anos. Aquariana, embora tenha suas dúvidas do que isso realmente signifique. Uma eterna sonhadora. Dona de alguns sonhos impossíveis e de uma imaginação que nunca para. Escritora de contos e de angústias. Alguém que gosta de tudo, mas que ao mesmo tempo não gosta de nada. Uma apaixonada por tudo o que faz, principalmente pela vida. Sonha em ser um passarinho tatuado e em dividir o aluguel da Cidade das Esmeraldas com Oz. Quer saber mais sobre ela? Dê uma passada no blog dela e depois diz o que achou: http://sophiesamiesarfati.blogspot.com.br/

Solange de Oliveira

Solange de Oliveira nasceu na cidade de Santo Angelo no Rio Grande do Sul, em 16 de agosto de 1966. Teve uma infância feliz, na casa dos avós maternos, onde foi criada e teve total liberdade para desenvolver sua criatividade. Assim que fora alfabetizada, ganhou seu primeiro livro de presente, dado pelo seu avô Francisco Mouser, que falecera há muitos anos, mas até hoje enche o coração da escritora de orgulho.
Sempre estudou em escola pública. Em 2007, fez um curso de Literatura Infantil e Infantojuvenil, na Universidade URI, de Santo Angelo, onde no ampliou seus horizontes e tomou a decisão de abrir suas gavetas e desentulhar seus manuscritos. E não tardou muito para nascer Vida Eterna. Atualmente, Solange está casada há mais de trinta anos, tem uma filha e divide seu tempo em cuidar da casa, da família, dos seus animais de estimação, e escrever seus livros. Uma vez por semana dá aulas de catequese na paróquia de sua cidade, tarefa esta que ela faz com muito amor e entusiasmo.

Stefani Leite

Casada há cinco anos, tem uma filha de um ano de idade. Trabalha há seis anos como costureira industrial, em uma fábrica em sua pequena cidade. Stefani Leite nunca imaginou que um dia seria escritora, mas sempre foi fã de romance e livros. A leitura sempre a estimulou. Um dia, acordou no meio da noite com uma ideia persistente para um livro, e mesmo em dúvida, começou a escrever. Depois de meses, sua primeira obra “A Mudança” estava pronta, deixando-a surpresa por sua obra ser bem aceita pelos leitores. A partir deste momento, viu-se apaixonada pela escrita, não parou mais. Agora, nos presenteia com este belíssimo conto erótico. e se descobriu apaixonada pela escrita.

Suzana Tepedino

Nasceu em Lins-SP e mudou-se para Campinas aos dez anos, onde reside até hoje. Casou-se, teve dois filhos – Luciana e Renato. Cursou o Magistério – no Instituto de Educação Carlos Gomes – Campinas – SP – tendo sido Professora Primária por 10 anos. Graduou-se pela Faculdade de Biblioteconomia – na PUCC – Pontifícia Universidade Católica de Campinas – em 1968. É bibliotecária concursada. Em 1991, ficou conhecendo as pesquisas do Dr. Edward Bach, médico inglês, e iniciou os trabalhos com as Essências Florais. Autora do livro “EQUILIBRE SUAS EMOÇÕES COM OS FLORAIS DO DR. BACH” – publicado pela Madras Editora – em 2003.

Tarcísio José da Silva

Nascido em Salvador (BA) a 04 de novembro de 1975, estudou nos colégios Ana Poppovic e ICEIA, no Barbalho. Atualmente, vive em Alagoas, na cidade de Arapiraca, com seus pais e uma irmã. Gosta de animais, de leitura, de músicas, de filmes e novelas. Acredita que o aprendizado é a maior riqueza que uma pessoa pode conquistar. Publicou dois livros: Miscelânea, contos de temas diversos (Editora Biblioteca 24 Horas) e Aventuras de Incitato (narrativa juvenil de crime e mistério, pela Editora Multifoco), aém de Histórias do Vovô Apolônio (contos para conscientização política e social). Trabalha para a Editora Balão Azul, redigindo artigos para empresas diferentes. Participa, também, de concursos literários, sendo contemplado em alguns. Entre os literatos, gosta muito de Machado de Assis, Monteiro Lobato, Graciliano Ramos, Jorge Amado, Charles Dickens, Stephen King, Rick Riordan.

Tauã Lima Verdan Rangel

Natural de Mimoso do Sul – ES. Mestre e Doutor em Ciências Jurídicas e Sociais pela Universidade Federal Fluminense. Professor Universitário. Autor dos livros: Fome: Segurança Alimentar & Nutricional em pauta (Ed. Appris, 2018), Segurança Alimentar & Nutricional na região sudeste (Ed. Bonecker, 2019) (no prelo) e Versos, Inversos & Outros Escritos (Ed. Porto de Lenha, 2019).

Participou das coletâneas Precisei Dizer Adeus e Como me Esquecer daquele Natal, ambas da Planeta Azul Editora. E, agora, publica seu conto na coleção Contando um Conto Curto, também da Planeta Azul Editora.

Thiago Santos

Thiago Santos, nascido e criado em São Paulo, teve uma infância feliz e tranquila. Sendo o primeiro filho, o primeiro neto, acabou tendo facilidades e mimos, mas também certa projeção, o que talvez seja natural. A exemplo do pai, começou a trabalhar precocemente, aos 15 anos. Era cansativo conciliar estudos e trabalho, mas isso lhe envaidecia. Durante o período de escola começou escrever contos, algumas vezes usando amigos como personagens e, às vezes, criando seus próprios personagens.
Escrever era algo que o acalmava e o conduzia a um mundo onde não precisava temer a nada, um mundo criado por ele, para onde muitas vezes fugia. Atualmente, trabalha na área da saúde e finalmente teve a coragem e oportunidade de publicar seu primeiro conto.

Tino Costa

Tino Costa é natural do Rio de Janeiro, e como bom carioca não resiste a uma praia nos seus raros momentos de descanso.
Desde a sua adolescência, escreve poesias, peças de teatro e letras de música. Seu grande sonho sempre foi o palco, chegando, inclusive, a cursar a faculdade de artes cênicas, e participar como autor e ator do grupo de teatro Nós do Morro.
Mas a vida reservou outro caminho para o autor: atualmente, trabalha em uma pizzaria, onde tem sociedade com seu irmão. Agora, aos 49 anos, como num passe de mágica, resolveu dedicar parte do seu tempo à literatura. E aí nasceu o seu primeiro livro infantojuvenil, A Coelhinha Tolinha e seus amigos virtuais, que, segundo o autor, “é o primeiro de muitos que virão”. Escreve também contos e poesias.

Valclides dos Santos

Valclides é filho mais novo de João José dos Santos e Geny Cardoso dos Santos. Tem dois irmãos – Vanderlei dos Santos e Adalgisa dos Santos. Nasceu no dia 18 de agosto de 1954, em Padre Miguel, Vila do Vintém, esquina do pecado, no estado do Rio de Janeiro. É casado com Joselma Guimarães e pai de dois filhos, João Paulo e João Pedro. Formou-se em 1980 em Matemática, Física e Desenho. Atualmente, desempenha a função de Analista de Sistema em grande empresa no estado do Rio de Janeiro. É apaixonado pelas pessoas.

Vânia Maria Salomon Guaycuru de Carvalho

Vânia Maria Salomon Guaycuru de Carvalho possui Bacharelado e Licenciatura em Geografia pela Universidade de São Paulo (1983), Mestrado e Doutorado em Geografia pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (1991 e 2006). Até 2009 atuou como professora da rede federal de ensino básico e atualmente é pesquisadora colaboradora do Laboratório Espaço de Sensoriamento Remoto e Estudos Ambientais(UFRJ), trabalhando em pesquisas sobre a aplicação do Sensoriamento Remoto, e das geotecnologias de forma geral, em estudos ambientais e na educação do nível básico de ensino. Vem atuando principalmente nos seguintes temas: recuperação de áreas degradadas, educação ambiental, ensino, educação básica e formação de professores.

Zaira Amaral

Nasceu e cresceu em Brasília, mas atualmente vive na terra dos cristais, Cristalina-GO, cercada por enormes fazendas e belíssimas cachoeiras. Graduada em Letras Português/Inglês e suas respectivas literaturas e pós-graduada em Ensino da Língua Inglesa. Atualmente cursa Psicopedagogia. Professora e tradutora, é apaixonada por literatura. Escritora nas horas vagas, dedica um carinho especial aos contos, sendo A Mulher do Rio, sua segunda publicação.

Zezél

Zezél, como é conhecida pelos amigos, tem como suas maiores paixões a leitura e os animais, principalmente os caninos. É casada com Tino Costa, ator e também escritor. Desde pequena, sua mãe a incentivava a ler, dando-lhe livros infantis como presentes, o que fez com que se apaixonasse pela leitura e adquirisse o prazer de escrever, principalmente crônicas versando sobre o cotidiano. Começou sua vida profissional como professora do pré-escolar. Formou-se em Jornalismo, atuando vários anos como assessora de imprensa. Daí, migrou para o mercado editorial, de onde nunca mais saiu. Este é o seu primeiro livro infantojuvenil, tendo outros já escritos e prontos a serem publicados.